Sinais de abuso psicológico

Quando falamos de violência ou tortura, pensamos logo em agressão física. O abuso ou violência psicológica tem por características palavras ou atos que colocam a mulher em condição de humilhação, privação da liberdade de falar ou expressar, ser subjugada. Também gera a degradação da sua moral, quando é impedida de exercer sua vida social ou crença.  

É importante falarmos sobre esse tema, pois como não existe uma agressão física com empurrões, socos e sem a utilização da força física, muitas vezes a mulher não sabe que está vivendo uma violência. O abuso não acontece do dia para noite, a pessoa já vem dando indícios. Por exemplo, se eu tenho um namorado que começa a me limitar em relação aos meus amigos, eventos sociais e pontuando em relação às minhas roupas. Quando esse relacionamento evolui, a situação pode se estender na vida conjugal.   

Muitas pessoas acreditam que abuso psicológico só acontece nas camadas mais baixas da sociedade e isso não é verdade. Há casos em que o companheiro aparentemente era perfeito e com uma situação financeira boa e se transforma.

O ideal é buscar conhecer a família, o comportamento do companheiro, como ele era com os antigos relacionamentos. Pergunte como foi o término, atente-se como ele é com a família, como se comporta.  

Geralmente quem pratica o abuso psicológico está caracterizado como abusador manipulador. Ele faz a vítima acreditar que a culpa é dela. São usadas frases como “eu só fiz isso porque você me provocou”. Ou “se você não tivesse feito isso eu não teria feito aquilo”. Ela se deprime e fica buscando nela o porquê dele agir assim.  

O trabalho do psicólogo é fazer a mulher perceber e reconhecer que está vivendo isso.  Os psicólogos acolhem mulheres fragmentadas e desacreditas. No processo terapêutico, objetivamos reestruturar a autoestima e desconstruir crenças disfuncionais e ressignificar os fatos, buscando libertá-la do trauma. É importante mostrar que existe vida após o abuso e essa mulher merece e tem o direito de ser feliz.

compartilhe em sua rede social

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.