Qual é o limite da fidelidade no mundo virtual?

”Curtir fotos, manter contato com o ex.” O que seria excessivo?

As redes sociais se transformaram na companhia de uma legião de pessoas, abrindo espaço para confidências e intimidades. Porém, quando se trata de uma relação a dois, um gesto que seria algo rotineiro para alguém, pode se revelar uma traição para o outro. Curtir fotos, comentar publicações, manter contato com ex. Afinal, há um limite para a interação no mundo virtual? Para responder a essa pergunta, a psicóloga Alessandra Augusto explicou que tudo depende do acordo feito pelo casal no uso das redes sociais.

“Hoje se fala de poliamor, de múltiplas parcerias, mas se os dois fizeram a opção de relacionamento monogâmico, em que exista essa fidelidade recíproca, precisa estabelecer limites do que é ou não permitido” , explica.

Ela salienta que homens e mulheres veem a traição de formas diferentes, mas que nem toda infidelidade tem a ver com conjunção carnal.

Para a sexóloga e terapeuta sexual Sirleide Stinguel, cantadas, conversas picantes e trocas de experiências virtuais podem não ser encaradas, pelos homens, como traição, mas para as mulheres, sim. Para elas, esse envolvimento online com confidências e conversas do dia a dia pode ter um peso maior do que o ato sexual em si.

“Ambos devem respeitar o que foi acordado verbalmente. Uma dica que sempre dá certo é se perguntar ‘o que estou fazendo está ferindo o outro de alguma forma?’ e ‘como eu me sentiria se fosse comigo?’, aconselha Sirleide.

Na internet, as pessoas têm a possibilidade de ser quem elas quiserem, escondidas pelo falso anonimato. Mas Alessandra Augusto alerta para o excesso de exposição nas redes sociais quando se está em um relacionamento sério. “No campo virtual sou bonito (a), desinibida, tenho posses… Isso possibilita essa investida e facilita a quebra do acordo entre o casal, caracterizando essa infidelidade e podendo levar a uma traição de fato”.

Aplicativos de namoro

Baixar aplicativos de namoro como Tinder, Happn ou Badoo pode levar uma relação amorosa à falência, de acordo com especialistas. “Se um dos cônjuges navega na internet, acessando site de relacionamento onde o outro não concorda, quando descoberto, atrapalha muito as relações”, destaca Alessandra.

Excesso de elogios e emojis românticos no Facebook e Instagram podem configurar traição virtual. Mas é bom avaliar cada situação. Porém, se o (a) parceiro (a) passa a esconder o celular, não deixando-o à vista como de costume ou usá-lo escondido de madrugada, é bom partir para o diálogo.

A psicóloga Alessandra Augusto explica que a internet é uma grande vitrine, onde as pessoas estão expostas o tempo todo, exalando felicidade e mostrando seus corpos. Por esse motivo, é preciso ter cuidado para não se exceder ao dar like ou comentar alguma foto.

“Se tenho um (a) parceiro (a), comentar uma situação legal ou uma paisagem bonita não causará tanta discórdia, mas aí quando vai para o campo sexual, da sedução, isso gera problemas”, salienta.

Para a sexóloga Sirleide Stinguel, uma troca de fotos sensuais pode sim ser considerada uma traição. “A falsa sensação do mundo virtual em que tudo é permitido e escondido faz o indivíduo explorar fantasias como se ainda estivesse no campo lúdico, aliviando o peso da traição. Mas o fato é que é real e intencional e feriu o acordo com o outro de individualidade, de intimidade”, afirma.

Quando se persegue alguém nas redes sociais, o famoso stalkear, há uma clara demonstração de interesse pela outra pessoa. E isso pode trazer muitos problemas, tanto no relacionamento quanto com quem é stalkeado.

Ficar o tempo todo nas redes sociais, como o Instagram, faz com que o usuário seja seduzido pelo visual, segundo Alessandra Augusto.

Após esse período, é comum ele querer levar a conversa para o WhatsApp ou outro aplicativo de troca de mensagens. “No momento em que você sai do campo do curtir e passa para uma conversa, isso causa problemas, porque a conversa fica mais calorosa, íntima. Há uma quebra da fidelidade”

compartilhe em sua rede social

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.